Combo X – A Ponte

São Benedito, sempre preocupado com os mais pobres do que ele, aqueles que não tinham nem o alimento diário, retirava alguns mantimentos do Convento, escondia-os dentro de suas roupas e os levava para os famintos que enchiam as ruelas das cidades. Conta a tradição que, em uma dessas saídas, o novo Superior do Convento o surpreendeu e perguntou: “Que escondes aí, embaixo de teu manto, irmão Benedito?” E o santo humildemente respondeu: “Rosas, meu senhor!” e, abrindo o manto, de fato apareceram rosas de grande beleza e não os alimentos de que suspeitava o Superior.”

Bem amigos do Ventiladores, eis que vos trago boas novas vindas de Pernambuco! terrinha de Gilmar Bolla 8 da Nação Zumbi e voz nesse projeto paralelo, que parece ser uma constante para os integrantes da antiga banda de Chico Science, assim como Pupillo que atua como produtor, Dengue que toca no 3namassa e Sonantes, Lúcio Maia que gravou solo como Maquinado e Gustavo da Lua com seu Afrobombas sem disco lançado ainda formam uma ramificação enorme que só enriquecem mais esses prolíficos músicos, já que nem sempre cabe a estética nem o número de canções na banda principal, que depois do 3º disco parece estar meio perdida em meio a tantas agendas separadas

Bolla 8 adotou o projeto que era uma espécie de bloco para o carnaval da comunidade de Peixinhos em Olinda e passou a compor algumas idéias, em cima de Voz e percussão, Ele volta ao Manguebit old school, moleque, de “raiz” em A Ponte como formar de homenagear o saudoso Chico Science mas também com as diversas participações, produções e mixagens diferentes, cada faixa tem uma “cor” única que torna o disco meio doido e nos dá um resultado sensacional, um disco para fãs de Maracatu, Funk, Rock, Rap e claro da Nação.

Baixe:<a href="http://www.mirrorcreator.com/files/0VFM8NPU/Combo_X_-_A_Ponte.zip_links

Academia Da Berlinda – Olindance

“Adocica meu amor Adocica!…”

Ah esse meu nordeste!, esses sons latinos e africanos! o sangue caliente conquista o Ventiladores nesse post.

Exagerei um pouco no caliente mas tá valendo, temos um verdadeiro mix de sons aqui e claro que há um flerte com o brega e a lambada, mas temos sons muito mais legais nessa mistura e melhor! cantado em bom e claro português por nomes como Jorge Du Peixe (Nação Zumbi), Fred 04 ( Mundo livre S/A) além de reforços instrumentais do Eddie e da Orquestra  contemporânea de Olinda.

Coco, Forró, Carimbó, Maracatu, Cumbia, Manguebeat, Afrobeat, Guaracha,Rock, Samba…. a lista é extensa e divertida como a banda, mantendo a tradição de fazer graça junto com crítica cultural e social do povo do hemisfério sul e ainda funcionar como música para dançar e curtir no vazio da sua casa, de fundo na reunião com os amigos ou ainda num amontoado de corpos humanos se trombando numa festa ao ar livre.

Olindance é uma brincadeira de resgatar sons bregas e trazê-los para uma perspectiva mais bem aceita pelo público “cool” e ao mesmo tempo enaltecer sons tradicionais de várias regiões, a proposta me lembra vagamente o Ozomatli.

Baixe e Ouça no Trama (De graça para você, remunerado para o artista): http://tramavirtual.uol.com.br/academia_da_berlinda.

Los Sebosos Postizos

Projetos paralelos, meu prato favorito! E dessa vez temos Nação Zumbi e Mundo Livra S/A formando “Los Sebosos Postizos” Pupilo e Dengue sempre colaborativos (Vide Sonantes) e Jorge Du Peixe nos vocais.
Criado em 2000, estão na ativa pra comemorar os 10 anos do projeto o chamado show do “Ben” trocadalhos do carilho a parte esse é a principal motivação do grupo, tocar os clássicos do mestre Jorge Ben Jor no melhor estilo rock mangue cabaré dub.
Temos desde Zumbi, Umbabarauma ( ponta de lança africano), até Comanche e Domingas. Temos ainda conforme o show versões de músicas de outros artistas sem ser do Jorge Ben, Neste temos covers de CéU e Beatles. O áudio é de algum show que não faço idéia e por ser ao vivo está muito bom.
é isso aguardem Zumbi chegar, pois quando zumbi chega Zumbi é quem manda

Baixe:uploadmirrors

Sonantes – EP 2008

Sonantes é um coletivo musical de vários artistas brasileiros (leia-se projeto paralelo) de nomes como CéU (nos vocais) Pupilo e Dengue da Nação Zumbi (na bateria e baixo respectivamente). Além de nomes como o produtor Gui Amabis e sua irmã Rica do Instituto,.enfim um projeto de 20 e poucas pessoas.

Coisa Fina:  Afro, latino, cancioneiro, pernambucano, planetário como diz a página do sonantes no myspace. Eles vieram para criar uma trilha sonora pra filmes inexistentes, e o resultado é um disco desconexo entre suas faixas mas que faz todo sentido na sua cabeça.

Tendo escutado o segundo album da CéU já esperava o que ouvir do sonantes pois sabia que um tinha influenciado o outro, mas Sonantes é muito mais do que uma voz, inclusive ela está ali pra complementar a música e não para ser o foco principal.

O canto de Itapeva soa como uma invocação universal. Pode ser uma música indígena, um canto africano, um canto de capoeira, um mantra ou absolutamente nada, mas aquilo forma imagens na sua mente, música realmente pra viajar longe sem psicodelia.

O Ska e o Dub misturam-se ao samba que se modifica com os back vocals e você percebe como cada artista adiciona ao trabalho, Pra quem curte um som cheio de referência aos anos 60 e 70 brasileiros o album é uma briza no tempo quente.

Ouça: http://www.myspace.com/sonantes

Compre: Amazon

Baixe:  Mirror Creator

Info: http://discotecanacional.wordpress.com/

Por: KFZ