Danger Mouse and Daniele Luppi – Rome

Ventilar é preciso! Hoje trago à luz um post nada menos do que especial ou mesmo fantástico!

Danger Mouse, a lenda viva! Esse homem de muitos talentos e que já foi citado em muitos posts desse blog como Dark Night Of The Soul, Broken Bells e El Camino volta a atacar com mais um trabalho de qualidade excepcional, dessa vez ao lado do compositor italiano de trilhas Daniele Luppi para darem vida a um western, sim! o álbum é um filme! <Ennio Morricone aplaudindo> hahaha!

Crianças, antes de aventurarem-se por Rome, entendam, o álbum é mais do que algumas músicas em sequência, é um daqueles momentos de completa epifania que chamamos de Arte. A intenção é de ambientar a tragicidade, a poesia e o ritmo épico de um faroeste em forma de música, existe um nome que soube fazer isso como ninguém: Ennio Morricone! Mas Danger Mouse chegou lá também.

Mas Danger e Daniele não estavam produzindo uma trilha sonora, o que fizeram? Encontraram os músicos das trilhas do Ennio (apelando um pouco) e gravaram os instrumentos, mas somente os instrumentos, com isso criaram a atmosfera necessária. E então? Chamaram alguns amigos para versarem suas composições e é ai que entram Jack White (White Stripes) e Norah Jones! (apelando muito).

O álbum simplesmente fluí pelos ouvidos com um a finesse já conhecida do Danger Mouse, mas algumas curiosidades sobre as gravações explicam a liquidez e naturalidade das músicas, os instrumentos foram gravados em um período de 5 anos em sessões esporádicas no lendário Forum Studios em Roma (mesmo lugar que o Ennio gravará), já os vocais do Jack White foram gravados em um gravador portátil enquanto ele andava de carro ouvindo os instrumentais, capisce?

Sem mais, é um obra de arte para apreciar-se tanto quanto um álbum para escutar, deleite-se.

 

 

Compre: Amazon

Baixe: Piratebay

Não sabe baixar Torrents? não tenha vergonha seu analfabeto, ninguém vai saber se você usar nossa seção de HELP

Soledad Brothers – Steal Your Soul And Dare Your Spirit To Move

Say hey.

Soledad Brothers é uma banda que na minha opinião devia ser no minímo muito famosa, porém, não há quase informações a seu respeito na internet. Essa banda de blues punk do Ohio, tocou junta de 1998 a 2006, quando os seus 3 integrantes partiram para projetos independentes.

O nome Soledad Brothers foi dado em homenagem a um incidente ocorrido na Prisão de Soledad na California em 1970, quando os três afro-americanos George Jackson, Fleeta Drumgo e John Clutchette assassinaram um policial branco, em retaliação a chacina que saiu impune de três presos negros.

Outra curiosidade sobre a banda é que seu primeiro álbum foi mixado pelo Jack White, na mesma época em que Jack dividia um apartamento com a banda, Johnny Walker, Benjamin Swank e Oliver Henry, ou também conhecidos como Soledad Brothers. Hehehe.

Além de darem bons nomes e morarem com o Jack White, esses caras fizeram a proeza de gravarem, na minha opinião, o melhor revival de blues da última década, Steal Your Soul and Dare Your Spirit to Move é simplesmente o álbum de blues perfeito, tudo é precisamente genial em todas as faixas, o uso dos instrumentos, as letras, a sujeira, o amargor, o gosto de whisky, a fumaça, as botas arrastando no assoalho, é tudo perfeito.

Ouçam imediatamente.

Ouça: Grooveshark

Compre: Amazon

Baixe: mirrorcreator

Não sabe baixar Torrents? não tenha vergonha seu analfabeto, ninguém vai saber se você usar nossa seção de HELP

The White Stripes – Elephant

E em quarto lugar, The White Stripes – Elephant.

Eu considerei não escrever nada a respeito do White Stripes, acho que a melhor forma de apresentar alguém a esta banda e tocando um de seus álbuns. Mas, considerando que nem todos são tão cegamente motivados a ouvir qualquer coisa que apareça pela frente, como eu, decidi ressaltar algumas características que eu considero interessantes.

White Stripes é uma banda de Rock, não. De blues! Também não. Early Punk? Não. Ok… então White Stripes é White Stripes! Isso Mesmo!

E desse devaneio podemos concluir a primeira qualidade da banda, o som é inclassificável, apesar de estar permeado por influências maravilhosas. Quanto a outras qualidades, eu diria que a sintonia entre Meg White e Jack White é uma das mais íncriveis que eu já vi, algo digno de comparação com o Paul e John. A bateria simples e despretenciosa de Meg está perfeitamente colocada perante a guitarra de Jack, sempre, em todas as músicas, é como ela mesma declarou, “Conheço o Jack tão bem, seu jeito de tocar, que eu sei exatamente o que ele vai fazer sempre, e a partir daí faço o que eu quiser, e faço com que ele faça o que eu quero.” Apesar desse comentário tipicamente feminino (e verdadeiro =/), já se pode entender que tipo de sintonia eu me referi anteriormente.

Agora Jack White, se esse Top Ten fosse sobre os artistas mais proeminentes, talentosos ou produtivos da última década, Jack seria um sério candidato para a primeira colocação em todas essas listas. Como muitos já brincaram, ele foi o último guitarrista conhecido, a vender a alma para o capeta em troca do talento para se tocar o verdadeiro blues. E realmente, a guitarra para Jack é como um instrumento demoniâco que ele usa para bagunçar suas idéias, mover os seus pés e trazer caos para seus shows, com overdrives, distorções, tudo muito RAW! E além de fazer tudo isso no White Stripes, Jack também resolveu que iria nos presentear com outras duas bandas, o Raconteurs e o Dead Weather, bandas com som autêntico e ambas experimentam, criam e merecem atenção. O cara é  quase uma lenda, ele têm tanta síndrome de lenda, que ele faz coisas lendárias, por exemplo, gravou Elephant e Icky Thump em duas semanas! Ou o fato de em seu aniversário de 27 anos (27 é considerada a idade da morte para as lendas do Rock, Jimmy Hendrix, Janis Joplin, Kurt Cobain, entre outros, morreram com essa idade), Jack White sofreu um acidente de carro quase fatal, que por algum milagre, ele sobreviveu. Não há como competir com Mr. Jack.

White Blood Cells (acabo de me lembrar que quando dei PT no meu carro, eu estava ouvindo esse álbum), Elephant e Icky Thump são álbuns que não apresentam uma faixa ruim sequer, todos originais, as faixas originais, obras primas do Rock, e o fato de uma banda lançar 3 álbuns muito bons, já faz dela algo memorável. Mas chega, quem já ouviu White Stripes, apaixonou-se, e provavelmente deve estar me julgando por ter colocado-os em apenas quarto lugar.

Ah este video é um presente para você crianças, o melhor video já postado nesse blog =)

Ouça: Grooveshark

Compre: Amazon

Baixe: Kickasstorrents

Não sabe baixar Torrents? Não tenha vergonha seu analfabeto, ninguém vai saber se você usar nossa seção de HELP