John Cale/ Lou Reed – Songs For Drella

Digamos que ao escrever esse post a imagem de Lou Reed morto ainda estava bastante fresca em minha mente, eu queria fazer um post com algum tipo de homenagem, mas Lou Reed não é exatamente o tipo de artista que costumamos cobrir, ele dispensa apresentações e qualquer tipo de publicidade de um blog de fundo de quintal, mas mesmo assim você está lendo sobre o que eu estou escrevendo dele, por que? digamos que ” I’M THE ONE WHO KNOCKS” e Songs For Drella me parece o tipo de album que pouca gente conhece.

Engraçado como são as coisas: eu estava para escrever um post sobre John Cale, o parceiro de Velvet Underground de Reed, mas com a morte da cara mais famosa do grupo, me pareceu que iria ficar chato, então fico devendo o Vintage Violence do Cale pra um outro espaço/tempo. Voltemos o foco para Songs For Drella,  o disco é uma homenagem a Andy Warhol, sim o cara da banana na capa do disco de Velvet Underground & Nico e um dos maiores expoentes da chamada “pop art” que morreu inesperadamente em 87 e ressuscitou a parceria Cale/Reed que não se falavam e compunham desde 1968, mas durante o enterro do amigo em comum resolveram que precisavam homenageá-lo

O album conta a história de Drella,que era o apelido de Andy Warhol  (uma aglutinação de Dracula e Cinderella) através de 3 pontos de perspectivas diferentes: assumindo a persona do próprio Andy como narrador, histórias contadas por um narrador em terceira pessoa e os comentários de Cale e Reed em primeira pessoa sobre Warhol, isso mais ou menos em ordem cronológica, da ascensão ao estrelato até seus últimos anos em que ele acaba sendo criticado como mero “vendido”.

Uma das melhores canções é A Dream inspirada nos diários encontrados após sua morte, em que Warhol começa falando corriqueiramente sobre sua vida e sobre um sonho que teve, fazendo comentários de tudo que ele viu no sonho, sobre suas impressões de pessoas próximas e dos próprios Lou e John, fazendo você ver a pessoa por trás do artista de forma que chega a ser invasiva, é uma narrativa realmente poderosa, com o poder de emocionar, em sua última estrofe ele diz que não seria engraçado se ele morresse enquanto sonhasse?, dessa forma ele não poderia criar outro sonho para se divertir.

Essa bela homenagem entre amigos serve como ponte para homenagear agora o grande Lou, espero que vocês gostem.

Compre: Amazon

Baixe: Kickasstorrents

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s