Danger Mouse and Daniele Luppi – Rome

Ventilar é preciso! Hoje trago à luz um post nada menos do que especial ou mesmo fantástico!

Danger Mouse, a lenda viva! Esse homem de muitos talentos e que já foi citado em muitos posts desse blog como Dark Night Of The Soul, Broken Bells e El Camino volta a atacar com mais um trabalho de qualidade excepcional, dessa vez ao lado do compositor italiano de trilhas Daniele Luppi para darem vida a um western, sim! o álbum é um filme! <Ennio Morricone aplaudindo> hahaha!

Crianças, antes de aventurarem-se por Rome, entendam, o álbum é mais do que algumas músicas em sequência, é um daqueles momentos de completa epifania que chamamos de Arte. A intenção é de ambientar a tragicidade, a poesia e o ritmo épico de um faroeste em forma de música, existe um nome que soube fazer isso como ninguém: Ennio Morricone! Mas Danger Mouse chegou lá também.

Mas Danger e Daniele não estavam produzindo uma trilha sonora, o que fizeram? Encontraram os músicos das trilhas do Ennio (apelando um pouco) e gravaram os instrumentos, mas somente os instrumentos, com isso criaram a atmosfera necessária. E então? Chamaram alguns amigos para versarem suas composições e é ai que entram Jack White (White Stripes) e Norah Jones! (apelando muito).

O álbum simplesmente fluí pelos ouvidos com um a finesse já conhecida do Danger Mouse, mas algumas curiosidades sobre as gravações explicam a liquidez e naturalidade das músicas, os instrumentos foram gravados em um período de 5 anos em sessões esporádicas no lendário Forum Studios em Roma (mesmo lugar que o Ennio gravará), já os vocais do Jack White foram gravados em um gravador portátil enquanto ele andava de carro ouvindo os instrumentais, capisce?

Sem mais, é um obra de arte para apreciar-se tanto quanto um álbum para escutar, deleite-se.

 

 

Compre: Amazon

Baixe: Piratebay

Não sabe baixar Torrents? não tenha vergonha seu analfabeto, ninguém vai saber se você usar nossa seção de HELP

2 comentários sobre “Danger Mouse and Daniele Luppi – Rome

  1. Rome is a nice album, with beautifully crafted songs, however there is excessive repetition of some themes. The excuse of being inspired by Morricone songs isn’t enough for that limitation in creativity, the songs of morricone even in a compilation, sounded fresh and bring some different experience to the listener. Rome brings a lot of songs that sound like just another take of the same song, and after some time you just want the album end

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s