Metric – Old World Underground, Where Are You Now?

Bom dia ventilados, para hoje temos Metric, guitarras, sintetizadores e um vocal muito sexy, quer mais? Eu também! E para minha surpresa, ao fazer a pesquisinha básica sobre a banda antes de postar, descobri que essa banda tem 100x mais bagagem do que eu sonhava.

Brasil, como eu e o KFZ gostamos de lamentar, quase fomos um país do rock! Rock bom, de toda sorte, engajado, profundo, sonoro e ai (…) ai veio o Axé! (um minuto de silêncio), esse blog poderia ser escrito em inglês, teríamos o triplo de visitas e apelo junto a comunidade virtual, mas faço questão que seja em português, por que praticamente não existe um canal que divulgue música de forma decente em nossa língua, pois essa é a única explicação para Metric ser um nome completamente desconhecido por aqui.

Emily Haines e James Shawn (os mesmo do Broken Social Scene) juntaram-se em 1996 e formaram um dueto batizado Metric em referência a um beat de sintetizador famoso por sua precisão (bizarre). Emily Haines nasceu em Nova Dhéli e é filha de ninguém menos que o poeta Paul Haines, que pessoalmente introduziu a mocinha ao universo da música gravando fitas com coisas como Robert Wyatt. Já James Shawn é britânico e seguindo um amigo resolve estudar música Juilliard School em NY, onde reside em um loft cujos vizinhos mais tarde seriam integrantes das bandas Yeah Yeah Yeahs, Liars e TV On The Radio. Que tal essas influências? HaHaHa!

Após lançar seu primeiro albúm independente ‘Grown Up and Blown Away’ em 2001 o mundo começou a prestar atenção nesses dois gêniozinhos (e as gravadoras também) nesse mesmo ano a banda ganhou dois novos integrantes Joules Scott-Key e Joshua Winstead e é em 2003 após assinar com a Last Gang Records que a banda lança seu primeiro álbum de estúdio ‘Old World Underground, Where Are You Now?’.

Old World Underground, Where Are You Now? é excelente, ou talvez mais do que isso, new wave, indie rock, synthpop, foda-se os rótulos, Haynes é sexy, e quem diria, canta bem! As letras também não deixam a desejar uma mistura de referências políticas com coisas que a Lady Gaga diria, deixam inteligentemente divertido, ‘Dead Disco’ anima qualquer balada, não sei o que dizer Metric é foda.

 

Ouça: Grooveshark

Compre: Amazon

Baixe: Piratebay (discografia)

Não sabe baixar Torrents? não tenha vergonha seu analfabeto, ninguém vai saber se você usar nossa seção de HELP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s